Por: Aline Bernardes

Especialista em Conteúdo no GPTW Brasil

Por: Aline Bernardes

Especialista em Conteúdo no GPTW Brasil

2 junho, 2022 • 1:09

Dizem por aí que trabalho remoto é o mesmo que fingir que está trabalhando… Bom, aqui no Great Place to Work Brasil nós pensamos exatamente o contrário. 

Elon Musk, CEO da Tesla, virou notícia mais uma vez por dizer que “o trabalho remoto não é mais aceitável” e exigir que quem deseja trabalhar remotamente na empresa esteja no escritório por, no mínimo, 40 horas por semana.

O posicionamento do bilionário deu o que falar, afinal, na era da flexibilidade no trabalho, posicionamentos rígidos e apegados aos formatos anteriores não parecem a melhor forma de atrair e engajar as pessoas.

Vamos aos dados?

  • 21% das Melhores Empresas para Trabalhar premiadas pelo GPTW em 2021 adotam uma política de horário flexível e 96% oferecem a prática de home office para seus funcionários.
  • Na nossa pesquisa de Tendências de Gestão de Pessoas em 2022, das empresas que já haviam definido novas políticas de trabalho, 66% adotaram o modelo híbrido.
  • Em pesquisa realizada pela WeWork na América Latina, apenas 5% das pessoas responderam que voltariam a trabalhar presencialmente todos os dias.

E esse posicionamento de Elon Musk vem bem no meio da “grande renúncia“, uma onda de demissões voluntárias de pessoas em busca de mais flexibilidade. Só em março deste ano, mais de 600 mil trabalhadores brasileiros deixaram o emprego, enquanto nos EUA esse número chegou a 4,5 milhões!

Será que essa inflexibilidade é realmente o melhor caminho para as empresas e para as pessoas? Nós apostamos que não.

Recentemente, foi o Airbnb que estampou as notícias por fazer exatamente o contrário e anunciar a adoção permanente do trabalho remoto. Sabe quem mais fez isso? Nós, do GPTW Brasil.

Lá em 2020, no início da pandemia, demitimos a nossa sede e adaptamos os nossos processos para nos tornarmos uma empresa 100% remota. Hoje, estamos colhendo os frutos disso… e eles são extraordinários! Desde a mudança, crescemos e tivemos o melhor desempenho de todos os nossos 25 anos, exatamente por termos como base da nossa cultura a confiança nas pessoas.

É… Parece que alguém está avançando com o foguete na contramão do mercado, não é? 

Como especialistas em ambiente de trabalho, podemos dizer que o trabalho remoto ainda é, sim, aceitável. Assim como o híbrido e até mesmo o totalmente presencial. O que marca o presente e o futuro do trabalho é a flexibilidade: encaixar o trabalho na vida, e não o contrário.

No fim, o que importa é que, independentemente da decisão, ela seja feita pensando no que é melhor não só para os negócios, mas também (e principalmente) para as pessoas e para a sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdos Relacionados

Assine a newsletter do GPTW

e fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se