Por: Antonio Martin

CEO da RHMED|RHVIDA

Por: Antonio Martin

CEO da RHMED|RHVIDA

27 julho, 2019 • 10:00

Olhando lá atrás na história, dá para dizer que houve um considerável avanço na regulamentação relativa à segurança de trabalho e um aumento de investimentos em medidas de precaução. No entanto, ainda são muitos os desafios a serem vencidos em todo país. O Brasil segue na quarta posição no ranking mundial de acidentes,  como apontam dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), e, neste Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, vale fazer uma reflexão: você está cuidando dos seus colaboradores?

O passo inicial para mudar essa realidade é entender que, antes de tudo, é preciso garantir um ambiente seguro e saudável para que as pessoas possam trabalhar, se desenvolver e alcançar a realização profissional. Para além das normas obrigatórias de segurança e saúde previstas pela legislação, um número cada vez maior de gestores se conscientiza dessa necessidade e de que é preciso falar constantemente sobre segurança. Mais líderes, hoje, sabem que investir em prevenção de acidentes e de doenças ocupacionais fortalece a corporação, gera confiança e solidariedade, aumenta a autoestima dos funcionários e reduz os índices de absenteísmo e os gastos com indenizações. Isso, por consequência, aumentaria a produtividade e o grau de satisfação interna. Saber, infelizmente, não significa colocar em prática.

O que diferencia um negócio bem-sucedido é o ato de construir ambientes de trabalho suportados pela segurança e felicidade de seus colaboradores. Quem protege suas equipes consolida uma estrutura saudável e relações igualmente benéficas com a sociedade. De forma oposta, nada é mais prejudicial à imagem e à saúde de uma organização do que episódios trágicos envolvendo os trabalhadores e/ou a comunidade. Não importa o setor da economia ou o porte da empresa: nada justifica pôr em risco a integridade física de uma ou mais pessoas.

Outro passo fundamental para criar ambientes seguros é difundir o conhecimento. A RHMED|RHVIDA, líder do setor de medicina ocupacional e segurança do trabalho no Brasil, promove debates e difunde conteúdos com a missão de conscientizar CNPJs e indivíduos sobre o tema. Empoderar por meio da informação e fazer com que esta circule é fundamental! Da mesma forma, é de extrema importância escutar os colaboradores da sua organização. Afinal, o correto diagnóstico de pontos vulneráveis depende da participação ativa de todos os colaboradores.

Cada um deve se sentir responsável pela sua segurança e, também, pela dos demais. Não porque é uma norma, mas sim por ser o melhor para todos. É preciso engajamento, uma vez que segurança no trabalho também depende do fator humano. Por isso, é importante reforçar: estamos cuidando das pessoas ao nosso redor?

Deixe seu Comentário

Conteúdos Relacionados

Assine a newsletter do GPTW

e fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se