Por: GPTW em parceria com a Youleader Brasil

Por: GPTW em parceria com a Youleader Brasil

20 abril, 2022 • 4:11

A liderança inovadora é a capacidade de entender, incentivar e facilitar os movimentos de inovação em um grupo. Portanto, diz respeito tanto à mentalidade do gestor quanto aos seus comportamentos.

Quando o colaborador tenta inovar, o ambiente pode fortalecer ou gerar atrito em relação ao movimento dele, determinando se a mudança será ágil, lenta ou paralisada. Nas pesquisas do GPTW, essa velocidade é medida pelo Innovation Velocity Ratio (IVR), que aponta o nível crucial da velocidade e agilidade organizacional, quantificando a capacidade da força de trabalho de se adaptar e inovar. Quanto maior o resultado, mais forte é a capacidade da organização em adaptação e inovação. Por isso, o líder que incentiva a inovação dentro da equipe tem grande influência em fazer as transformações acontecerem.

Neste conteúdo, explicamos como desenvolver esse perfil de liderança inovadora nas organizações. Continue a leitura e identifique pontos de melhoria para sua empresa!

Quais são as características da liderança inovadora?

Um líder inovador não é, necessariamente, o profissional que, a todo momento, surge com novas ideias. Boa parte do trabalho está em fornecer condições para que os colaboradores exerçam esse papel.

Confira, a seguir, as principais características de uma liderança que incentiva a inovação!

Autoconhecimento

Uma primeira característica significativa do autoconhecimento é compreender suas forças e fraquezas. Afinal, sejam bons ou ruins, vão se refletir em comportamentos no ambiente de trabalho.

Considere um líder inseguro. Se o colaborador, por exemplo, sugere uma inovação no trabalho, pode ser que, mesmo diante de uma boa solução, o gestor boicote a ideia. Isso acontece porque esse tipo de líder considera o sucesso do colaborador uma ameaça.

Por outro lado, o líder que consegue gerenciar bem os sentimentos e emoções terá facilidade em lidar com os riscos de comprar a ideia do colaborador. Logo, se conhecer é fundamental para se desenvolver.

A saúde mental também deve ser levada em conta pelos gestores. Tratar bem as pessoas passa por se preocupar com estresse, ansiedade, burnout e outras consequências de um ambiente de trabalho ruim. E o líder precisa estar atento a essas questões, melhorando a experiência para si mesmo e para a equipe. 

Aqui na YouLeader, por exemplo, temos Workshops que ajudam os gestores a compreenderem as questões de saúde mental e construírem relações de confiança. Assim, o gestor pode desenvolver o autocuidado e criar condições para os colaboradores se abrirem sobre os desafios que vem enfrentando. 

Visão estratégica

O líder inovador enxerga a inovação como um meio para alcançar os objetivos da empresa, bem como um caminho para se conectar com os colaboradores. É parte, nesse sentido, da construção de uma cultura de confiança, intensificando processos de comunicação, fala e escuta. 

Em relações de confiança, as pessoas se sentem motivadas a falar e, a partir daí, vão nascer novas coisas e maneiras de fazer as coisas. Nesse sentido, os comportamentos do líder são determinantes, pois é preciso entender o erro como parte do processo e estar disposto a experimentar.

É uma cultura em que a inovação não será algo aleatório, mas produzida a partir do tipo de relação entre colaborador e gestor. Por meio da confiança, consistentemente a empresa pode usar a inovação para alcançar objetivos. Logo, a organização conta com uma vantagem estratégica e sustentável. 

Pensamento proativo

A liderança inovadora não apenas está aberta às mudanças, mas incentiva que os colaboradores busquem novas maneiras de fazer as atividades. Essa proatividade pode ser vista quando o gestor modifica métodos de trabalho.

Podemos citar alguns exemplos:

  • usar o Design Thinking para incentivar o surgimento de novas ideias;
  • conceder feedbacks reconhecendo e incentivando atitudes criativas e empreendedoras;
  • criar equipes com diversidade e multidisciplinaridade de modo a ter pessoas com diferentes perspectivas sobre os problemas.

Não existe receita de bolo. Área de inovação dentro da empresa, processos engessados ou práticas copiadas de outras organizações, nada disso substitui a confiança entre líder e colaborador, desenvolvida por meio da fala e escuta.

Confiança em novas ideias

O líder inovador tem visão de longo prazo. Mesmo que algumas ideias não funcionem hoje, o valor agregado ao longo dos anos compensa os riscos assumidos.

Pode ser, por exemplo, que a empresa experimente dez maneiras diferentes de atender ao cliente. Se a décima for aquela em que a organização estará à frente dos concorrentes, terá valido a pena.

Aliás, o custo de experimentar nunca esteve tão baixo. É possível validar uma ideia antes de realizar grandes investimentos a partir de:

  • protótipos,
  • encenações,
  • mudanças restritas a uma parte da operação

Aprendizado constante

Uma liderança inovadora está em constante aprendizado. Exige profissionais atualizados de modo que boas decisões sejam tomadas, e a equipe receba o apoio necessário para inovar. É uma tarefa em que todos podem ser envolvidos.

Os próprios gestores podem buscar formas de continuar se desenvolvendo e contribuírem para o desenvolvimento da equipe. E não se esqueça! Você pode contar com a ajuda da Youleader nesse processo, realizando as capacitações necessárias para melhorar suas habilidades de liderança.

Como incentivar a liderança inovadora na empresa?

A formação é peça-chave na hora de contar com profissionais capacitados para exercer esse papel. Além disso, a empresa deve dar respaldo às pessoas que se propõem a fazer algo diferente, se apoiando em uma cultura de inovação.

Veja, a seguir, algumas dicas para incentivar a liderança inovadora na sua empresa!

Desenvolva uma cultura de inovação

Os comportamentos de empreendedorismo e criatividade precisam ser reconhecidos e estimulados. Do contrário, os próprios líderes terão receio de apostar em algo novo, pois é mais fácil permanecer na zona de conforto.

Uma cultura de inovação está associada à diversidade. Ter um capital humano rico em conhecimentos, experiências e valores depende de talentos que pensem em soluções diferentes. Logo, vale a pena participar de capacitações em diversidade e inclusão para  aprender como criar um ambiente de trabalho mais aberto e plural.

Proporcione conhecimento aos líderes

Ser um facilitador exige novos atributos do líder. Alguns deles já foram mencionados, como visão estratégica, autoconhecimento e pensamento proativo, mas é preciso dar atenção especial às soft skills:

  • escuta ativa;
  • colaboração;
  • comunicação;
  • gestão de conflitos;
  • inteligência emocional.

As soft skills ajudam a lidar com os desafios e riscos que envolvem a inovação. E, o RH deve trabalhar em conjunto com a liderança— que, por sua vez, também precisa refletir sobre o tema e a buscar protagonismo com relação ao seu desenvolvimento. Você já parou para pensar nisso?

Construa relações de confiança

A inovação é fruto de experimentação, revisões e ajustes. Logo, o trabalho envolve erros de negócios como parte do caminho. Logo, assim como os líderes precisam respaldar os colaboradores, a organização precisa disseminar uma cultura de confiança como motor da inovação.

Uma forma de colocar isso em prática é autogestão. Assim, em certos temas e tarefas, os líderes e colaboradores têm liberdade para agir, conquistando autonomia com responsabilidade.

Também é importante que as relações de confiança comecem pelas altas lideranças. Isto é, os líderes de líderes, como diretores e gerentes de departamentos, podem contribuir com o exemplo, estando dispostos a ouvir, dar respaldo e conceder feedbacks aos gestores de equipes. Assim, a confiança torna-se um alinhamento entre diversos níveis, impactando a inovação.

Quais são os benefícios da liderança inovadora?

As mudanças são beneficiais às organizações. Pelo IVR, por exemplo, percebe-se que as empresas com bons índices de velocidade de inovação apresentam vantagens estratégicas.

Em pesquisas recentes do GPTW, as receitas cresceram 5,5 vezes em empresas com Innovation Velocity Ratio (IVR) elevado, ou seja, empresas com maior capacidade de se adaptar e inovar, têm também, maiores receitas. Além disso, seus colaboradores se mostram 4 vezes mais propensos a estarem orgulhosos no trabalho.

Assim, liderança inovadora tem retornos significativos, representando vantagem competitiva ao negócio. A organização estará preparada para lidar com as mudanças e alcançar seus objetivos.

Para entender os impactos da liderança inovadora, confira o infográfico sobre IVR do GPTW e entenda como mensurar a capacidade de inovação da sua empresa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdos Relacionados

Assine a newsletter do GPTW

e fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se