Por: Editor GPTW

Por: Editor GPTW

8 junho, 2020 • 1:14

No dia 2 de junho, aconteceu a premiação online do ranking As Melhores Empresas Para Trabalhar na América Latina. Foram 100 organizações reconhecidas nesta 17ª edição da lista (25 multinacionais, 25 empresas de grande porte e 50 de pequeno e médio porte), que reuniu profissionais de diversos países do continente para acompanhar o evento virtual.

Assista a premiação online completa!

Dentre as premiadas, 42 delas têm nacionalidade brasileira – representatividade que cresceu considerando as duas últimas edições, com 39 brasileiras premiadas em 2019 e 36, em 2018. Neste artigo, vamos destacar as boas práticas de Recursos Humanos de três dessas organizações no Brasil. Confira!

ACCOR

O AccorHotels apresentou uma das melhores notas no quesito de ações voltadas para a comunidade. São 42 práticas diferentes com o intuito de contribuir com a sociedade e o meio ambiente e abaixo destacamos algumas. 

Doação de cadeiras e materiais hospitalares

Uma das principais ações do Programa Acolher, criado em 2014, é a coleta de lacres de latas de alumínio, que são trocados por cadeiras de rodas (90 quilos de lacres correspondem a uma cadeira). Em 2018, foram arrecadados 249 quilos de lacres que, somados aos 57 quilos que restaram da campanha de 2017, possibilitaram a troca por três cadeiras de rodas. Rifas entre os colaboradores durante eventos como o Encontro Gerencial e a Semana de Acompanhamento de Trainees renderam R$ 2.360. Deles, R$ 1.970 compraram mais três cadeiras. O valor restante foi utilizado na compra de 327 itens de uso hospitalar (gaze, esparadrapo, atadura e algodão) para o Hospital Infantil Darcy Vargas. As cadeiras são doadas a pessoas com dificuldade de locomoção, entre elas parentes de colaboradores desprovidos de meios para adquiri-las.

Campanha “Canudo pra quê?”

Em julho de 2018, a Accor lançou a campanha global “Canudo pra quê?”, com o objetivo de eliminar canudos de plástico de todos os seus hotéis. Diante da calamidade apontada por estudos ambientais que estimam que, em 2050, teremos mais plásticos do que peixes nos oceanos, a Accor mobilizou colaboradores de todos os hotéis em 100 países para acabar com o plástico, começando pelos canudos. Nos bares e restaurantes das unidades, as bebidas são servidas sem canudos. Quando pedidos pelos hóspedes, são utilizados canudos de papel. É possível dizer que a campanha já ampliou seus resultados, uma vez que estimulou outros empreendimentos locais a tomarem a mesma atitude. Mais alternativas sustentáveis estão sendo testados pela Accor, como a substituição dos sacos plásticos pelos de papel tanto nas lixeiras quanto para acondicionar roupas para a lavanderia.

Give a Tree

Foi no fim de 2018 que a Accor lançou um convite sob o nome de Give a Tree: a ideia era incentivar que pessoas dessem o plantio de árvores como presente. O preço das mudas variava de R$ 13 a R$ 44 e a compra poderia ser feita na plataforma online accorhotels.purprojet.shop. O valor da arrecadação foi destinado ao programa de reflorestamento que a Accor realiza em parceria com a Pur Projet em diversas regiões do mundo, incluindo a América do Sul.

Levvo

O Grupo Levvo possui a maior pontuação de TI, o índice da metodologia de pesquisa de clima organizacional do GPTW que mede o nível de confiança dos colaboradores na empresa, entre as médias das organizações brasileiras. Considerando a categoria de Pequenas e Médias Empresas, o grupo se destaca na lista brasileira e, abaixo, nós destacamos algumas das suas práticas de RH.

Universidade do Hambúrguer (UH)

Foi uma das primeiras universidades corporativas do mundo e a primeira do setor de restaurantes, inaugurada em 1961, em Illinois, no andar inferior de um restaurante McDonald’s, em Elk Grove Village. A instituição forma, em média, 5 mil pessoas ao ano – ao todo, cerca de 120 mil alunos de mais de 120 países já passaram pelos cursos da Universidade do Hambúrguer desde a sua abertura. Por receber alunos de tantos países, os cursos são oferecidos com tradução simultânea para 22 idiomas. A nova oferta de cursos garante um processo de educação contínua para funcionários do McDonald’s e convidados, com turmas internacionais e alunos provenientes de todos os países da América Latina. Franqueados e fornecedores do Sistema McDonald’s também têm acesso ao conteúdo, bem como a comunidade que pode participar de algumas atividades da UH.

PAPO – Programa aberto para ouvir

É um canal de comunicação direta entre o funcionário e a direção da empresa, responsável por garantir a confidencialidade e o retorno ao funcionário. Esse programa é gerenciado pelo departamento de Recursos Humanos, com o objetivo de tirar dúvidas, elogiar, criticar, dar sugestões, enfim, manifestar opiniões por meio de um canal confidencial. Funciona assim: o funcionário envia um e-mail e recebe uma confirmação automática. O prazo para retorno da resposta varia entre 24 e 96 horas (dependendo do assunto) a partir da data do recebimento da mensagem. O RH recebe, cadastra, classifica e encaminha o assunto aos responsáveis pela resposta. Posteriormente, recebe a resposta e envia ao colaborador. Dependendo da situação, o retorno pode ser feito pessoalmente e, em em casos de denúncias ou fatos graves, a Diretoria é envolvida para investigação, preservando sempre o anonimato do colaborador.

Treinamento individualizado (90 dias)

O treinamento é parte virtual e parte prática, direcionados e supervisionados pelo treinador. Faz toda a diferença a empresa ter no quadro de colaboradores profissionais cuja principal função (e o cargo) é ser um treinador de outros colaboradores. Na LEVVO, existem 60 profissionais no cargo de treinador, ou seja, 12% do quadro funcional. Inicialmente, há um acompanhamento da prática, onde o treinador realiza e o novo colaborador observa, posteriormente o novo colaborador passa a ajudar e, depois, passa realizar a atividade enquanto o treinador o ajuda. Por último, tem a execução com apenas a observação do treinador. Ao longo do processo, os novos colaboradores realizam avaliações operacionais para cada etapa. Ao final dos 90 dias, é feita uma última avaliação. Caso não seja obtida uma nota mínima, os colaboradores são convidados à uma sessão de aconselhamento com seu mentor (gerente ou treinador). O aconselhamento busca orientar quanto às dificuldades de aprendizagem, e define, um treinador diferente para esse colaborador, com o objetivo de buscar informações sobre os mesmos temas, com linguagens e abordagens diferentes.

Magazine Luiza

Esta é uma empresa muito especial para o GPTW: premiada desde 1998, ela esteve presente em todas as edições do ranking. Isso significa que o Magazine Luiza foi premiado 22 vezes na lista Nacional e foi a segunda melhor empresa no ano passado. A seguir, você confere algumas práticas que tornam essa organização com 1.008 lojas espalhadas pelo país e 27.000 colaboradores tão especial.

Canal da Mulher

É um canal de denúncia para captação de relatos de violência contra a mulher. A origem do canal se deu por conta de um episódio de feminicídio: em junho de 2017, a empresa perdeu uma líder de loja, o que motivou a presidente do Conselho de Administração da Companhia, Luiza Helena Trajano, a lançar o Canal da Mulher. Um canal interno, sigiloso e confidencial, com foco no atendimento às colaboradoras efetivas do Magazine Luiza e prestadoras de serviço que trabalham nas instalações da empresa. Este canal é aberto para ouvir não só as próprias vítimas como também qualquer colaborador disposto a informar à companhia sobre colegas, lideranças e subordinadas submetidas a situação de violência doméstica. Além da captação e do encaminhamento da denúncia, o Magazine Luiza apoia alguns casos em que a vítima necessita de auxílio financeiro. Ainda oferece suporte transferindo o local de trabalho para tirá-la da proximidade do agressor. 

Sync

O Sync acontece quinzenalmente e é um momento onde todos os colaboradores podem participar com sugestões de melhorias técnicas e não técnicas. É nesse momento que trazemos a tona pontos que precisam ser discutidos com o time e liderança. Todos podem participar e ele é conduzido pelos Conselheiros, que são as pessoas que representam os colaboradores na empresa. Do Sync já saíram muitas boas ideias como o Wiki, que é um documento onde consta todas nossas informações internas, e o Labs School, um programa interno de aprendizado técnico.

Carreira para Mulheres

O Magazine Luiza preconiza que as colaboradoras devem ser protagonistas da sua carreira dentro da companhia e oferece condições especiais para que elas busquem uma ascensão. Todos os colaboradores que desejam se tornar gerente de loja, por exemplo, passam, obrigatoriamente, por um período de treinamento de seis meses em outras unidades da rede em todo Brasil. As mulheres, porém, que passam por este treinamento, podem optar por fazê-lo em cidades mais próximas, com distância inferior a 200 km. Além disso, a empresa subsidia duas viagens ao mês para que a colaboradora visite sua família. Em 2018, 103 mulheres passaram pelo programa Gerente em Treinamento, cerca de 37% do universo total. Em promoções ou transferências que envolvam mudanças de cidade, a colaboradora tem apoio da área de gestão de pessoas para que seus familiares a acompanhem, inclusive com assistência para adaptação escolar e recolocação profissional do/a companheiro/a.

Deixe seu Comentário

2 Comentários

  • Postado por: Anderson Santos Rocha •

    Tenho orgulho de trabalhar na Magazine Luiza!

  • Postado por: EDILSON FACANHA FEITOSA •

    Sou uma pessoa feliz por ser filho de e Deus, sou um profissional realizado por isso tenho orgulho por fazer parte da equipe vida Amêndoas do Brasil.

Conteúdos Relacionados

Assine a newsletter do GPTW

e fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se