Por: GPTW em parceria com a Youleader Brasil

Por: GPTW em parceria com a Youleader Brasil

29 dezembro, 2021 • 3:19

O RH tem papel significativo para o desenvolvimento das lideranças de uma empresa, com isso, compreender como ele pode desenvolvê-las é fundamental para o crescimento do negócio. 

O desenvolvimento da liderança é uma das ações mais importantes para construir vantagens competitivas e promover o sucesso organizacional.

Na prática, os líderes influenciam o engajamento dos funcionários, a produtividade das equipes, o desejo dos talentos permanecerem e diversos outros fatores decisivos. Aliás, com a valorização do capital humano nas empresas, o peso de qualificar as pessoas à frente das equipes só aumenta.

Por isso, é fundamental entendermos o papel do RH nesse contexto e as ações de gestão de pessoas para desenvolver talentos nas posições-chave. Continue a leitura e confira este breve guia sobre o tema!

Qual é a importância do RH no desenvolvimento da liderança?

Ter livros de funcionários organizados, gerir as folhas salariais, fiscalizar o cumprimento da legislação trabalhista e fazer o registro na carteira de trabalho, não mais definem o papel dos Recursos Humanos nas organizações.

Hoje, as funções do RH estão ligadas ao crescimento do capital humano da empresa:

  • atrair talentos;
  • criar relações de confianças com as pessoas;
  • avaliar o desempenho;
  • cuidar do bem-estar das pessoas;
  • promover uma excelente ambiente de trabalho;
  • desenvolver pessoas.

Boa parte do trabalho se direciona para as pessoas à frente das equipes, pois suas competências têm grande peso no capital humano. Assim como o RH precisa deixar de ser apenas um órgão burocrático e ter uma atuação estratégica, os comandantes precisam deixar de ser chefes, transformando-se verdadeiros líderes.

Podemos dizer, até mesmo, que RH e líder são coprotagonistas desse processo. De um lado, o departamento contribui com o trabalho analítico das lideranças para apoiar e orientar o desenvolvimento. De outro, o profissional deve mudar a mentalidade e usar as ferramentas de desenvolvimento para construir os comportamentos de liderança.

Se ambos atuarem em conjunto, todas as partes serão beneficiadas, e as equipes contarão com uma experiência mais positiva no trabalho.

Como o RH pode apoiar e orientar o desenvolvimento dos líderes?

Nos processos de desenvolvimento da liderança, o RH toma a frente em atividades voltadas para entender as particularidades da empresa e de seus gestores. É preciso saber quais são as forças e fraquezas dos profissionais para definir as lacunas de competência e atender as necessidades da empresa.

Por isso mesmo, as ferramentas de análise dos colaboradores e do ambiente de trabalho se destacam entre as ações que podem ser implementadas nas empresas. Confira as boas práticas que o setor pode adotar.

Fazer um estudo do clima organizacional

Um excelente começo é entender como a liderança afeta o ambiente de trabalho, não é mesmo? Será que os colaboradores estão satisfeitos e engajados? Quais são as características da relação das pessoas para com os seus gestores? O líder faz os talentos desejarem sair ou permanecer na empresa?

Os resultados da pesquisa de clima organizacional indicam quais são as lacunas de experiência, ouvindo os colaboradores sobre a percepção deles sobre a empresa enquanto lugar para trabalhar. Com o relatório em mãos, o RH pode refletir sobre as competências necessárias para resolver os problemas identificados.

Além disso, pesquisas periódicas de clima organizacional constroem um histórico rico em conhecimento sobre a organização. A partir da comparação entre resultados atuais e anteriores, avaliamos o sucesso ou insucesso das medidas adotadas e temos um norte para melhorar cada vez mais as práticas de desenvolvimento da liderança.

Identificar os perfis comportamentais

A aplicação de testes de perfil comportamental traz insights relevantes. Isso porque, conseguimos entender melhor as soft skills do profissional e o seu estilo de liderança.

Na prática, as habilidades comportamentais são os elementos que integram a liderança. Isto é, para liderar, o gestor precisa se comunicar, trabalhar em equipe, motivar pessoas, etc.

Já o estilo de liderança — autocrático, liberal ou democrático — normalmente requer a evolução para a liderança situacional. De forma resumida, diferentes pessoas e contextos pedem abordagens distintas, e o líder não pode ficar preso a um único jeito de liderar. É preciso se adaptar a cada contexto e eleger a estratégia mais adequada.

Aplicar avaliações de desempenho

A avaliação de desempenho é o instrumento para verificar as lacunas de competência do líder. Ao serem contextualizadas com a pesquisa de clima e testes comportamentais, o RH terá clareza das dificuldades de desenvolvimento da liderança.

Um primeiro tipo é a avaliação do líder. Nesse caso, os avaliadores são os funcionários — que respondem aos questionários sobre o grau de competência do gestor em diferentes aspectos.

Lembre-se, nesse sentido, de utilizar questionários de fácil compreensão para os colaboradores. Usar o método de escalas, em que frases são associadas às pontuações é uma boa solução para simplificar o processo, por exemplo.

Outro tipo de avaliação interessante é o feedback 360º. Nesse processo, todos os envolvidos — o próprio líder, colaboradores, RH e superiores — respondem aos questionários e oferecem suas perspectivas sobre o trabalho do profissional. É uma forma, até mesmo, de dividir a responsabilidade e tirar o peso dos colaboradores, que podem se sentir pressionados a dar um feedback positivo.

Melhorar a comunicação interna

Outro ponto importante é o trabalho de conscientização sobre o desenvolvimento da liderança na empresa. Afinal, durante todas as iniciativas de aprendizado, contamos com o protagonismo e atuação do líder, que deve participar ativamente.

A boa comunicação interna começa pelo desenvolvimento de uma estratégia. Procure entender o que os líderes da empresa valorizam em seus processos de tomada de decisão e adote ações de convencimento mais ajustadas.

Usar exemplos de sucesso, indicar dados sobre liderança, conversar sobre os resultados da avaliação de desempenho e da pesquisa de clima, entre outras ações podem ajudar esse processo de convencimento.

Lembre-se também da importância de planejar esse feedback.

Investir em treinamentos específicos

As lacunas de competências devem ser trabalhadas por meio de programas de treinamento. Para isso, o RH deve chegar a um modelo de competências e usar a educação corporativa para preparar os profissionais.

Aqui, na Youleader, que é uma plataforma completa para treinar gestores em suas competências de liderança, baseamos nosso método em quatro domínios:

  • construir relacionamentos;

comunicar-se claramente;

despertar potenciais;

promover a colaboração.

  • criar times de alta performance;

criar uma cultura de desenvolvimento;

alinhar estratégia e ação;

compartilhar as responsabilidades.

  • atingir resultados sustentáveis;

sair da zona de conforto;

orientar-se a resultados;

tomar decisões assertivamente.

  • liderar com humanidade;

liderar pelo exemplo;

abraçar as diferenças;

promover o equilíbrio de vida.

A Youleader ajudará o RH da sua empresa com as análises e as soluções de educação necessárias para apoiar o desenvolvimento da liderança. Logo, você conseguirá suprir as lacunas de competências dos profissionais e melhorar o ambiente de trabalho para os seus colaboradores.

Para começar a transformar chefes em líderes, entre em contato com a nossa equipe e entenda como funciona a Youleader!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdos Relacionados

Assine a newsletter do GPTW

e fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se