Por: Caio Sigaki

Chief Digital Officer (CDO) do GPTW

Por: Caio Sigaki

Chief Digital Officer (CDO) do GPTW

1 dezembro, 2020 • 10:44

Deixar de apostar apenas na posição hierárquica e desenvolver a liderança é um dos grandes desafios dos gestores. Um gestor pode contar com uma qualificação técnica de excelência, conhecendo tudo de sua área, e não ser efetivo pela ausência de habilidades comportamentais. 

Isso ocorre porque a posição hierárquica não engaja ou motiva pessoas. E, no longo prazo, existe uma diferença decisiva entre fazer algo por que tem significado e simplesmente cumprir ordens — que será vista em indicadores como clima organizacional e turnover.  

A seguir, reunimos os 12 principais comportamentos de liderança, que devem ser desenvolvidos por todos os gestores. Com esse conhecimento, você pode definir metas pessoais ou treinamentos na sua empresa. Continue!

Por que a liderança é fundamental para motivar os colaboradores? 

A motivação dos funcionários é um tema fundamental da gestão de pessoas, porque ela é causa por trás de inúmeros indicadores. No turnover, por exemplo, em 30% das situações é o principal motivo para saída dos profissionais, segundo relatório da Robert Half, divulgado pela Exame. Sem contar os efeitos que ela tem na produtividade, clima organizacional, entre outros resultados.  

Em razão dessa importância, os líderes cada vez mais são chamados a ir além do gerenciamento, divisão de tarefas, definição de prioridades e outras atividades de gestão. Eles precisam criar boas experiências para os liderados, entendendo as necessidades dos indivíduos e usando comportamentos verbais e não verbais para satisfazê-las. 

Na prática, os líderes são o contato mais imediato dos colaboradores com a empresa, e o que eles fazem afeta diretamente o clima organizacional. Se quem está à frente da equipe comunica-se bem, transmite confiança para os liderados, ajuda as pessoas a resolver conflitos etc., as pessoas terão uma excelente percepção sobre como é trabalhar na empresa.  

Aliás, a atuação do líder também é uma afirmação de valores. Por exemplo, se a empresa tem o discurso de inovação e humanização, a coerência depende de líderes que dão espaço para os colaboradores criarem e tratam todos com respeito. Assim, a conduta fortalecerá a cultura organizacional. 

Tudo isso se reflete na permanência dos talentos na organização. Segundo James K. Harter, Ph.D. – cientista chefe da Gallup, “O mau relacionamento com os gestores é o principal motivo para 75% das pessoas deixarem seus empregos.”. 

Quais são as 12 habilidades comportamentais mais importantes? 

Uma metodologia com bons resultados em definir comportamentos e melhorar a atuação dos gestores é a Weego. Em termos práticos, ela traça os modelos de comportamento para transformar chefes em verdadeiros líderes.  

Por isso, se você quer ser um gestor mais eficaz ou treinar as funcionários-chave da sua empresa, desenvolva as 12 habilidades abaixo. Elas estão divididas em blocos, de acordo com o objetivo que se pretende atingir.  

Construir relacionamentos 

Comunique-se claramente 

As habilidades de comunicação são essenciais em diferentes níveis, como orientar tarefas, transmitir segurança para liderar e entender as necessidades e desejos dos colaboradores, construindo uma experiência positiva. Sem contar que certos atributos, como regularidade, coerência, honestidade e transparência, solidificam uma relação de confiança e lealdade entre as partes. 

Nesse sentido, a mudança de chefe para líder depende da capacidade de expressão e incorporação desses valores às nossas ações. Igualmente, exige o treinamento da percepção e escuta para estabelecer um diálogo, ouvindo e entendendo as demandas das equipes.     

Desperte potenciais 

A segunda habilidade importante para o gestor é ser capaz de reconhecer o bom trabalho, ajudar as pessoas a superar limites, agir com imparcialidade e oferecer significado às tarefas do dia a dia. Isto é, tomar medidas que façam as pessoas quererem dar o melhor, principalmente colocando os interesses comuns em primeiro plano.   

Promova a colaboração 

Outro comportamento relevante é ser capaz de construir situações que favoreçam o trabalho em equipe, incentivar a colaboração e resolver conflitos. O gestor é quem dará a sensação de unidade ao time, promovendo sentimento de confiança e, ainda, tendo interesse genuíno em fomentar melhorias na comunicação. 

Criar um time de alta performance 

Crie uma cultura de desenvolvimento 

Por sua vez, quando pensamos no desempenho da equipe, o papel do líder se inicia com estabelecer um contexto favorável ao crescimento. Avaliações justas, feedbacks claros e construtivos, delegação de tarefas que favoreçam o aprendizado, comprometimento com o seu próprio desenvolvimento constante, entre outros aspectos, compõem uma cultura de desenvolvimento. 

Alinhe estratégia e ação 

A liderança também exige a capacidade de direcionar as pessoas, que precisam enxergar a conexão de suas atividades com os objetivos da empresa. É importante traduzir e reforçar a missão da empresa para os profissionais, especialmente a repercussão dos resultados que eles produzem no sucesso coletivo, mantendo alinhamento com a organização

Compartilhe as responsabilidades 

Os gestores precisam conceder autonomia e liberdade para os liderados. Os colaboradores expandem a atuação do líder, que não consegue alcançar os resultados sozinho. Assim, é importante não só distribuir as responsabilidades, mas também preparar e confiar no potencial dos profissionais ao executarem sobre suas tarefas.    

Atingir resultados sustentáveis 

Saia da zona de conforto 

Outra atividade de liderança é mobilizar as pessoas em prol da melhoria contínua, além de propor desafios para aprimorar atividades que sempre foram feitas da mesma forma — saindo da zona de conforto. 

O líder de hoje promove a inovação e criatividade, reconhecendo a mudança como parte do contexto de trabalho e ajudando as pessoas a enfrentarem esse desafio. 

Oriente-se a resultados 

A liderança precisa ser capaz de entender os resultados a serem alcançados e usá-los para nortear a atuação diante da equipe. Isso passa desde o entendimento das necessidades e padrões de qualidade aplicáveis ao time, até a avaliação de desempenho.  

Tome decisões assertivamente 

Tomar decisões é outro papel dos gestores. Os bons líderes são capazes de separar opiniões de fatos, analisar as opções disponíveis e definir o caminho mais adequado para os colaboradores, transmitindo confiança para os liderados.  

Liderar com humanidade 

Lidere pelo exemplo 

O comportamento do líder deve servir de modelo para os profissionais. Ética, integridade, caráter, lealdade, imparcialidade, honestidade, representação dos valores da empresa, entre outras vertentes, precisam ser reconhecidas no modo de agir do comandante, especialmente em relação à coerência entre o discurso e a prática.   

Abrace as diferenças 

Uma característica da gestão de pessoas de hoje, que deve ser agregada ao comportamento do líder, é o reconhecimento da importância das diferenças. Isso é feito quando o gestor integra diferentes perspectivas ao processo de tomada de decisão, não busca padronizar as pessoas e incentiva a colaboração entre profissionais de diferentes perfis.  

Promova o equilíbrio da vida 

Por fim, a liderança apresenta uma preocupação genuína com o bem-estar das pessoas. Aqui, além dos cuidados com a saúde física e mental, é importante contribuir para que os colaboradores conciliem a vida profissional e particular, encontrando equilíbrio nas atividades. 

Vale ressaltar que, quando pensamos na criação de uma cultura com os comportamentos mencionados, o Employer Branding e o Employee Experience serão peças fundamentais. Trata-se da imagem e sentidos que são associados à organização pelos profissionais, que precisam estar ligados às práticas mais atuais e eficazes de gestão de pessoas.  

A marca empregadora favorece a atração e permanência de líderes e liderados alinhados com os objetivos da empresa. Ademais, influencia a maneira como os colaboradores enxergam a empresa, facilitando a criação de um vínculo de lealdade e confiança. 

Além disso, uma liderança eficaz é um dos componentes chave, juntamente com a confiança e valores, para estimular o potencial de cada colaborador, e para, consequentemente, as organizações vivenciarem um cenário de crescimento financeiro e inovação.

Conheça mais sobre a Weego e entenda como você pode desenvolver a sua liderança de forma contínua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdos Relacionados

Assine a newsletter do GPTW

e fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se