Por:

Por:

24 agosto, 2021 • 12:16

Muito provavelmente, você já viu profissionais com bom histórico de desempenho falharem em posições de comando e gestão, não é mesmo? Afinal, nem sempre quem se destaca conta com habilidades de relacionamento interpessoal, comunicação, inteligência emocional e outras competências necessárias para formação de líderes.   

Por isso mesmo, precisamos estar atentos às tendências de desenvolvimento de liderança, identificando as melhores práticas. Ao sermos bem-sucedidos, teremos profissionais mais alinhados com a cultura e objetivos da organização nas posições-chave, além de um ambiente de trabalho mais adequado para os colaboradores.

Neste conteúdo, trouxemos um guia para realizar a formação de líderes e colher os benefícios de contar com os “talentos da casa”. Continue a leitura e conte com os melhores profissionais nas posições-chave da sua empresa!

Por que investir em líderes internos?

Para muitos gestores, o recrutamento de pessoas é o caminho natural para lidar com os gaps de competências e suprir as necessidades da empresa. Então, por que deveríamos nos preocupar com a formação de líderes internos? Confira!

Fit cultural

Em primeiro lugar, os líderes internos são pessoas inseridas na cultura organizacional, que vivenciam nossa missão, visão e valores todos os dias. Portanto, eliminamos um dos principais riscos de contratar: a adaptação do profissional ao modo de ser da empresa.

Conhecimento do negócio

Quem vivencia o dia a dia também sai na frente por conhecer os desafios, oportunidades, forças e fraquezas da organização. Além disso, é alguém que sabe o perfil e histórico das pessoas envolvidas na empresa, bem como as relações entre áreas. Consequentemente, não há surpresas sobre o cenário que o aguarda. 

Relação de confiança

O processo justo, transparente e imparcial de promoção é outro ponto importante para apostar no desenvolvimento de liderança. Com ele, existe uma relação de confiança, pautada na credibilidade e respeito em relação a quem subiu os diversos degraus da empresa por merecimento.

Economia de recursos

Os processos seletivos internos se destacam, ainda, pela redução de despesas. Buscar um líder no mercado pode exigir inúmeras etapas— até mesmo, o pagamento de multas contratuais caso o alvo esteja empregado. E, se a contratação não for bem-sucedida, são necessárias rescisões contratuais e novos recrutamentos.

Quais são os benefícios para os colaboradores?

A opção pela formação de líderes internos também beneficia os colaboradores, quer sejam os interessados em cargos de gestão, quer sejam aqueles que desejam um bom lugar para trabalhar. Separamos as principais vantagens a seguir.

Perspectiva de crescimento

A sucessão interna é um dos principais componentes da perspectiva de crescimento. Afinal, os postulantes aos cargos de  gestão enxergam as possibilidades de melhores salários, realização profissional e outros aspectos ligados às promoções dentro da organização.  

Desenvolvimento de competências

Além disso, se a empresa busca a formação de líderes, os profissionais naturalmente terão mais acesso à qualificação profissional, especialmente em relação às competências comportamentais. Assim, muitas pessoas ganham oportunidades de se desenvolver e melhorar como profissional.  

Adaptação à mudança

Já para os futuros liderados, é mais fácil se adaptar à mudança. O novo líder terá o conhecimento sobre a realidade e saberá qual é a contribuição de cada pessoa. Logo, as intervenções radicais não são tão necessárias, e aqueles que entregam valor para o time tendem a ser valorizados.

Representatividade

Por fim, quem passou por processos de promoção interna sabe como é estar na posição de liderado e quais são as dificuldades enfrentadas pelos colaboradores. Em muitos casos, são as pessoas com mais conhecimento das demandas das equipes nos cargos de gestão e que contribuem para atender às necessidades dos demais funcionários. 

Como identificar um líder em potencial?

Para colher os benefícios, a empresa precisa ter um bom faro para identificar candidatos internos às posições de liderança. Na maioria das vezes, é preciso combinar critérios de seleção, pois não dá para colocar todo o peso em um único aspecto. Ter uma cultura de feedback constante também pode ajudar nesse processo de identificação de potenciais líderes para a companhia. Veja os pontos decisivos para fazer uma boa escolha.

Liderança informal

Uma pista importante é a liderança informal. Aquele que influencia os colegas sem depender da hierarquia já reúne muitos dos atributos necessários para liderar. Normalmente, essas pessoas são identificadas por falar em nome do time, ter uma boa comunicação, trabalhar bem em equipe e coordenar as atividades dos demais. 

Habilidades de relacionamento interpessoal

Você também pode enxergar potencial em habilidades de relacionamento interpessoal, como comunicação, colaboração, empatia e resolução de problemas. A ideia é que, com a formação de liderança, a pessoa consiga replicar esses comportamentos desejados na nova função, acelerando o processo de qualificação.

Participação positiva no ambiente de trabalho

Outro ponto decisivo é a capacidade de mobilizar pessoas em benefício de todos. A liderança informal deve estar voltada para melhorar a produtividade própria e do time, alcançar os objetivos da empresa, tornar o clima organizacional prazeroso, etc. Tome cuidado para não promover um líder que usa da influência dos demais apenas em proveito próprio ou que exerce uma influência negativa nos demais. 

Entrega de resultados

Também é importante que o futuro líder seja capaz de entregar resultados satisfatórios, sendo produtivo e alcançando suas metas. As entregas e realizações internas legitimam a escolha perante os demais colaboradores: as pessoas só verão o processo como justo e imparcial se o promovido tiver um desempenho digno de reconhecimento e recompensa.   

Convergência de interesses

Por fim, e de extrema importância, o candidato precisa querer a função de liderança e gestão. O plano de carreira em Y, por exemplo, surgiu justamente do fato de alguns profissionais preferirem funções técnicas e especializadas, em vez de buscar uma posição mais administrativa. 

Como preparar os funcionários para liderança?

Agora que já vimos a importância da formação de líderes, podemos identificar os passos necessários e implementar boas práticas na sua empresa. De maneira geral, o desenvolvimento de liderança passa por identificar quais são os gaps de competência e buscar soluções de educação para melhorar o desempenho.

Identifique os gaps de competência

O ponto de partida é a avaliação de desempenho. Nesse caso, os modelos de feedback 360º, em que o profissional é avaliado por superiores, por si mesmo e pelos colegas, é bastante indicado. Assim, os futuros liderados também farão parte do processo, contribuindo para formação de líderes e legitimando o processo.

Invista em treinamentos e capacitações

Prosseguindo, você deve atacar os gaps de competência — diferença entre a competência necessária e a existente. Para isso, utilize cursos e programas de desenvolvimento de liderança compatíveis com o nível de desenvolvimento do profissional. Além disso, invista em conteúdos específicos sobre as soft skills mais importantes, como trabalho em equipe,  comunicação cultura de feedback, e criação de vínculos de confiança .

Incentive a autogestão

Outro cuidado é ampliar as responsabilidades e poderes do profissional pela autogestão. Com a prática, o futuro líder receberá autonomia para atuar e decidir sobre o próprio trabalho, dentro de um conjunto de regras. Logo, terá as primeiras experiências em uma posição de tomada de decisões e assumirá as consequências de suas escolhas.

Crie oportunidades de liderança

Você também pode utilizar modelos de rodízio de líderes. Um exemplo é permitir que o futuro comandante conduza os projetos de menor complexidade na empresa, aumentando o nível de dificuldade das tarefas até que ele esteja preparado. 

Outro exemplo é colocá-lo no comando de uma equipe para resolver um problema específico ou desenvolver um novo produto. Igualmente, você pode utilizar treinamentos lúdicos, como dinâmicas e jogos em que a liderança seja fundamental para somar pontos e vencer os desafios.

Utilize mentorias e aprendizagem social

Em algumas situações, é possível deixar que o candidato aprenda com um líder mais experiente, que tenha uma trajetória de sucesso na empresa. Isso ocorre, por exemplo, quando o antigo dono do cargo é promovido, e o papel do novato é assumir o time. Logo, por que não promover a convivência e mentoria entre os profissionais?

Planeje a sucessão de líderes

As atividades de desenvolvimento de liderança devem fazer parte de um plano de sucessão. Nesse caso, a empresa mantém vários profissionais no radar, adotando a rotina de preparação dos candidatos. Logo, no momento da oportunidade, existe uma lista de postulantes, e os administradores têm vários perfis qualificados à disposição.

Durante o processo, você pode contar com a ajuda do GPTW. Além de publicarmos artigos sobre o tema, contamos com uma empresa especializada em Educação e desenvolvimento de Líderes, a Youleader. Nela, os profissionais podem realizar cursos e programas de desenvolvimento para formação de líderes, sejam líderes já estabelecidos ou em plano de sucessão.

Com isso, você terá pessoas qualificadas para construir a cultura de confiança. A relação desses líderes com os liderados será pautada por credibilidade, respeito, imparcialidade, orgulho e camaradagem. Além disso, o profissional estará preparado para superar os desafios da atualidade, como inclusão, produtividade e experiência do colaborador no ambiente de trabalho.

Os programas de desenvolvimento de liderança da Youleader estão divididos de acordo com o nível de maturidade dos líderes da sua empresa O portfólio conta com diversos programas para média liderança e líderes iniciantes,.  Além de módulos específicos para qualificação de profissionais sêniores e executivos para integrantes da alta administração.

Sendo assim, após identificar os profissionais com potencial e mapear as necessidades de qualificação, conte com a nossa ajuda na formação de líderes da sua empresa. Assim, você terá pessoas altamente eficazes nos cargos-chave, construindo um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo.

Gostou do conteúdo? Assine a nossa newsletter e mantenha-se atualizado com conteúdos gratuitos sobre liderança e gestão de pessoas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 Comentários

  • Postado por: Hebert Pimenta de Carvalho •

    Excelente

  • Postado por: Nilciano do carmo souza •

    Ótimo conteúdo

  • Postado por: Mateus •

    Showww excelente conteúdo

  • Postado por: Priscila Meira •

    Conteúdo de muita qualidade!

  • Postado por: Gilda Guita •

    Gostei! conteúdo muito interessante para o trabalho que estou a desenvolver.

Conteúdos Relacionados

Assine a newsletter do GPTW

e fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se