Por: GPTW

Por: GPTW

1 junho, 2021 • 9:33

O intraempreendedorismo incentiva o colaborador a apresentar soluções e usar a criatividade em benefício da empresa. Portanto, gera um ambiente mais favorável à inovação e ajuda a atrair os melhores talentos para as equipes.

Quem trabalha na empresa terá a oportunidade de sugerir projetos, melhorias, produtos e serviços, sentindo-se parte do sucesso da organização. Logo, é uma medida importante para que o negócio esteja em constante evolução.

Ao longo do conteúdo, abordamos os pontos-chave para entender o intraempreendedorismo. Continue a leitura e conheça os motivos para implementar essa prática na sua empresa! 

O que é intraempreendedorismo?

Para contextualizar, o empreendedorismo é um processo. Nele, após identificar um desejo ou necessidade, pessoas e organizações criam e entregam bens que satisfaçam à demanda descoberta — frequentemente, recorrendo à criatividade e à inovação.

Também podemos falar em competência. Afinal de contas, algumas pessoas conseguem gerar valor para outros indivíduos com regularidade, eficiência e eficácia. E o empreendedorismo tanto pode ser uma característica inata como ser desenvolvido com qualificações específicas.

O intraempreendedorismo seria a aplicação dessa atividade ou competência dentro das organizações. Assim, o processo é contextualizado para as ameaças, oportunidades, forças e fraquezas internas, e não tem o objetivo de criar uma empresa, mas contribuir com uma que já existe.

Diversas soluções que vemos nos dias de hoje são fruto do intraempreendedorismo. O Gmail foi um projeto de um funcionário da Google, o playstation tem origem na atuação de um engenheiro da Sony e o botão curtir do Facebook nasceu em um hackathon (maratona de programação) interno, para citar alguns casos. 

No entanto, o tema pode encontrar resistência. Se a organização sobrevive e cresce, as atividades atuais provavelmente fazem sentido. Logo, por que as empresas deveriam ouvir e incentivar um processo que gera mudanças internas com novos projetos, produtos, serviços, métodos de trabalho e afins? Continue!

Quais são os benefícios do intraempreendedorismo para a empresa?

A resposta para o questionamento está nos benefícios do intraempreendedorismo. Ao adotá-lo, damos um grande passo para fortalecer a cultura organizacional e construir vantagens competitivas para o mundo de hoje.

Responde às mudanças

Em primeiro lugar, a transformação digital produziu um cenário de incerteza, em que é difícil acompanhar a velocidade das mudanças. Assim, mesmo atividades consolidadas podem exigir ajustes para manter sua capacidade de atender aos clientes, e o intraempreendedorismo ajuda a suprir essa necessidade.

Promove melhorias de processo

Além disso, mesmo que a solução entregue para o consumidor não mude, podemos melhorar continuamente o como fazer. Nesse sentido, o intraempreendedorismo incentiva os funcionários a manter o radar ligado para desperdícios, falhas, gargalos de processo e outras oportunidades de melhoria.

Incentiva a inovação na empresa

O intraempreendedorismo também fortalece a cultura da inovação. Os comportamentos ligados à mudança, transformação, criatividade, iniciativa etc. serão constantemente incentivados, ajudando a torná-los parte do modo de ser da empresa. Logo, pouco a pouco, são consolidados como valores organizacionais.

Aumenta o capital humano da empresa

Aliás, um ambiente de trabalho favorável à inovação pode fazer parte da sua estratégia de atração e permanência de talentos. 

É importante que, ao pensar na marca empregadora da organização, os melhores profissionais enxerguem uma local com oportunidades de crescimento e reconhecimento pela contribuição. Consequentemente, as oportunidades de intraempreendedorismo integram a proposta de valor da empresa para o funcionário.

Atende aos stakeholders

Os relacionamentos das empresas são mais complexos e requerem constantemente soluções para atender aos stakeholders. 

Se no passado a preocupação era atender ao cliente para maximizar os ganhos do shareholder (acionista, proprietário etc.), hoje nos preocupamos com fornecedores, órgãos públicos, sociedade em geral, parceiros, colaboradores e diversas outras partes interessadas.

Por isso, podemos ligar a importância do intraempreendedorismo à constante demanda das empresas por soluções. As organizações não apenas tem diversas necessidades e desejos para atender, como os requisitos mudam a todo momento. Logo, precisamos expandir a capacidade de produzir ideias, projetos e inovação para lidar com o mundo atual.

Quais são as características do intraempreendedor?

Para começar a trabalhar o intraempreendedorismo na sua empresa, identifique quem são os profissionais com esse perfil. Afinal, oferecendo mais liberdade e incentivando a participação desses talentos, aumentamos as chances de inovações surgirem na empresa.

Proatividade

O intraempreendedor está sempre atento às oportunidades de melhoria do negócio e toma a iniciativa de levar a própria contribuição para a empresa.

Cabeça de dono do negócio

Esse profissional pensa com a cabeça de dono, tentando compreender o funcionamento do negócio e gerar resultados para a organização. Assim, tende a buscar melhorias conectadas com as atividades da empresa.

Atualização constante

Também é parte do perfil estar sempre em contato com as tendências ligadas ao negócio da empresa e acompanhar as tendências. Assuntos como tecnologia e inovação, por exemplo, costumam estar no radar do intraempreendedor.

Criatividade

O talento com perfil ideal conta com a criatividade entre os pontos fortes. Ela pode ser uma característica própria ou vir da aplicação de métodos e processos criativos eficientes.

Como fomentar o conceito na sua empresa?

As mudanças também passam pelo contexto da empresa, que deve ser favorável à inovação. Para isso, devemos realizar a abordagem junto ao colaborador, reforçando a criatividade, a inovação e o empreendedorismo interno.

Crie um canal de comunicação

Uma primeira medida é criar oportunidades para que os colaboradores levem suas ideias e projetos até a empresa. Ter uma pessoa responsável por receber e avaliar as sugestões é um excelente passo nesse sentido.

Informe a novidade para os colaboradores

Você também pode pensar em um comunicado interno. Indique como as propostas serão recebidas e que tipo de recompensa os colaboradores podem esperar se contribuírem para com a empresa. Igualmente, considere os concursos internos, hackathons, caixas de sugestões e outros artifícios para incentivar a participação e coletar ideias.

Mobilize os líderes 

Os líderes da empresa podem contribuir bastante com o projeto. A relação de confiança e lealdade entre comandantes e comandados cria as condições para que os colaboradores se sintam seguros e deem sugestões. Além disso, o líder pode ser orientado a motivar e engajar os talentos a serem mais participativos.

Qualifique colaboradores

As qualidades de um intraempreendedor podem ser desenvolvidas em treinamentos. Esses podem ir desde apresentar os conceitos de empreendedorismo até a aplicação de processos criativos para aumentar a capacidade de inovação dos profissionais.

Forme líderes 

Ademais, a formação de líderes ajuda a construir o ambiente de confiança necessário para que a participação dos colaboradores floresça. Logo, é importante pensar em qualificações para os profissionais nas posições-chave.

Saiba reconhecer e recompensar os funcionários

Pense também em como reconhecer e recompensar a inovação. O sucesso passa por dar crédito e conceder feedbacks positivos para os colaboradores que contribuem com ideias e projetos relevantes. E as ações podem ser apoiadas por bonificações, prêmios, experiências etc.

Viu só? O intraempreendedorismo está ao alcance de empresas de todos os portes, mas depende da mudança da mentalidade interna. A inovação deve ser priorizada e direcionar as transformações na gestão de pessoas, como incentivar a participação, reconhecer os colaboradores e qualificar líderes e funcionários.

Dessa forma, você logo perceberá a mudança de postura interna. Em vez de somente opinarem quando convocados, os colaboradores terão incentivos para serem proativos e assumirem o protagonismo da inovação na empresa. Logo, vale a pena investir em intraempreendedorismo, não é mesmo?

Para enriquecer ainda mais os seus conhecimentos sobre o assunto, leia também o nosso artigo sobre a importância de escutar os colaboradores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdos Relacionados

Assine a newsletter do GPTW

e fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se