Por: Caroline Maffezzolli

Diretora de Marketing Digital e Vendas no GPTW

Por: Caroline Maffezzolli

Diretora de Marketing Digital e Vendas no GPTW

22 fevereiro, 2022 • 11:01

A motivação no trabalho influencia a produtividade, determinando em grande parte o sucesso das empresas. Entenda como melhorar esse indicador!

Produtividade, permanência de talentos e, até mesmo, a imagem da empresa podem ser afetados pela motivação no trabalho. Por isso, os gestores devem estar atentos a esse indicador.

Além disso, motivação e clima organizacional caminham juntos. Se os(as) colaboradores(as) não têm uma boa experiência na empresa, o ânimo para trabalhar cai. Pessoas desmotivadas podem comprometer o clima do ambiente de trabalho.

Separamos, a seguir, 6 boas práticas para criar condições de trabalho mais adequadas e melhorar o estado motivacional dos colaboradores. Entenda o que é motivação no trabalho, bem como os benefícios de promovê-la na empresa!

O que é motivação no trabalho?

A motivação no trabalho é um estado de ânimo em que a pessoa colaboradora tem força e vontade para iniciar e persistir nas tarefas. Logo, consegue mobilizar sua energia física e canalizar sua atenção mental para concluir a atividade da melhor forma possível.

Esse estado é condicionado por fatores internos e externos. Pessoas que gostam das tarefas atribuídas ou têm ânimo de ferro para lidar com os desafios costumam estar motivadas por fatores internos.

Por outro lado, quando os olhos se voltam para uma recompensa ou significado além da tarefa, a motivação no trabalho é fruto de fatores externos.

Por que você deve se preocupar com isso?

Junto ao clima organizacional, a motivação no trabalho explica porque a performance da empresa está boa ou ruim. Na gestão de pessoas, os resultados são captados por indicadores, como permanência de talentos, turnover, produtividade e satisfação no trabalho.

Já a organização vê os reflexos da gestão de pessoas nos resultados financeiros, vantagens competitivas, inovação e afins. Afinal, indicadores organizacionais são consequências, em grande parte, da capacidade de aumentar e tirar o melhor do capital humano.

Quais são os tipos de motivação?

As pessoas são motivadas por diversas e diferentes razões, e existem dois tipos de estímulos motivacionais que se destacam no mundo corporativo:

Motivação intrínseca

Aqui, a motivação nasce de dentro para fora, ou seja, os motivos que levam um indivíduo a agir com satisfação diante das atividades do dia independem do que ele ganhará em troca.

Pessoas assim são automotivadas e, naturalmente, buscam fazer o melhor no ambiente em que vivem. Esse tipo de motivação está diretamente ligado à realização pessoal e profissional, porém, em um nível diferente daquele que funciona por meio de incentivos, sobretudo, financeiros.

A motivação intrínseca se associa à necessidade íntima de se realizar e conquistar algo, mesmo quando não há perspectivas de reconhecimento ou benefício. As pessoas colaboradoras intrinsecamente motivadas “enxergam o copo meio”, pois acreditam que esse é o melhor caminho para crescer e ter sucesso na carreira.

Motivação extrínseca

Um indivíduo motivado extrinsecamente depende de fatores, recompensas e benefícios externos para se mover e executar uma ou mais atividades. Eles esperam que os estímulos e incentivos sejam favoráveis às suas necessidades e objetivos.

Diferentemente da motivação intrínseca, que prima pela automotivação, a extrínseca é mais difícil de gerenciar, uma vez que se estabelece por condições. É uma motivação de fora para dentro, que apresenta maior risco de insatisfação, já que pode frustrar o(a) colaborador(a) que não tiver as expectativas correspondidas.

Esse tipo de motivação pode ter efeito em empresas que oferecem benefícios diferenciados, comissões por vendas ou premiação por bom desempenho. No entanto, é preciso ter cuidado para que as ações externas não prejudiquem ou impactem nos estímulos naturais, próprios da motivação intrínseca.

Como é possível identificar colaboradores desmotivados?

Alguns fatores acendem o alerta de uma possível desmotivação por parte dos colaboradores.

Veja o que pode ser indício de que pessoas colaboradoras estão desmotivadas:

Falta de produtividade

A baixa produtividade pode estar relacionada à desmotivação, já que um ou mais colaboradores deixam de executar suas atividades com o empenho costumeiro. Aos poucos, a equipe vai perdendo a eficiência e o viço, o que impede de alcançar os objetivos e metas de acordo com o planejado.

Relacionamento com a equipe

O relacionamento saudável entre colegas de trabalho promove um ambiente organizacional voltado para a realização. Porém, quando as pessoas começam a divergir e não mais trabalhar em conjunto esse pode ser um sinal de que não há sintonia ou interesse de participar e colaborar ativamente.

Alto nível de estresse e ansiedade

Nos últimos anos, a saúde mental tem sido tema de amplas discussões sobre o quanto afeta o ambiente de trabalho. Quando os profissionais se sentem pressionados ou não valorizados, podem desenvolver elevado grau de estresse e ansiedade, condição que contribui para a desmotivação.

Absenteísmo e problemas com horários

O colaborador que se sente feliz na empresa em que trabalha, tem prazer de levantar todos os dias e cumprir sua jornada. Já o contrário estimula a ausência sem justificativa ou atrasos constantes, pois, desmotivado e sem vontade de produzir, a tendência é que o indivíduo não se preocupe em chegar na hora certa ou comparecer à empresa.

Como lidar com a desmotivação no trabalho?

Ao identificar quadros de desmotivação, a empresa deve assumir a responsabilidade. Dificilmente um bom estado de ânimo se sustentará no longo prazo sem condições de trabalho adequadas.

Em relação às melhorias, podemos motivar os(as) colaboradores com medidas de curto ou longo prazo. Não há uma relação de exclusão entre elas, mas as segundas merecem atenção especial por serem duradouras.

No curto prazo, é importante que a liderança direta dedique um tempo para escutar o funcionário. Entenda quais são os fatores que estão causando a desmotivação, sejam eles relacionados ao trabalho ou questões pessoais. Afinal, trabalho e vida pessoal não estão desconectados. Também é importante citar a relação de confiança, a escuta ativa e genuína, que são muito importantes no ambiente de trabalho, principalmente, nessas situações.

Após conversar com a pessoa colaboradora, é importante pensar em soluções de longo prazo, melhorando o clima organizacional e, consequentemente, melhorar a experiência de outros funcionários que possam estar passando por uma situação semelhante.

Dessa forma, haverá um reforço contínuo da motivação das equipes pela experiência e condições no ambiente de trabalho.

Quais são os benefícios de uma equipe motivada?

Uma equipe motivada é o primeiro sinal de que estamos tirando o melhor das pessoas que trabalham conosco. Não por acaso, a empresa colhe os benefícios desse trabalho, com diversas vantagens. Confira os principais ganhos:

Otimização de tempo

A motivação no trabalho ajuda o profissional a realizar as tarefas em menos tempo. Em vez de buscar mecanismos de fuga, como distrações e atividades mais simples, a pessoa colaboradora enfrenta e persiste em suas responsabilidades.

Melhora da autoestima das equipes

Ao estar motivada, a pessoa colaboradora cumpre suas metas com mais facilidade, aumentando sua autoestima. Posteriormente, a confiança conquistada ajuda a motivar todos da equipe, promovendo as chances de sucesso nas tarefas.

Aumento da produtividade do time

As melhorias para o colaborador trazem retornos para a empresa em termos de produtividade. Podemos citar o estudo da Universidade da Califórnia, que identificou um aumento de 31% na produtividade quando os funcionários estão felizes.

Promoção do trabalho em equipe

Os benefícios individuais se refletem na forma como as pessoas se relacionam no trabalho. Chegar em um ambiente e ser bem-recebido, ver pessoas dispostas a ajudar, contar com o empenho dos colegas, tudo isso cria um ambiente mais favorável à colaboração.

Visão positiva da empresa

Pessoas motivadas terão uma imagem mais positiva da empresa, influenciando o desejo de permanecer na organização. E, à medida que estão em contato com outros profissionais no mercado, a marca empregadora é afetada positivamente.

Incentiva a permanência de talentos

A motivação tem muito a ver com a satisfação de vestir diariamente “a mesma camisa”, trabalhar com a equipe de sempre e executar as atividades padrões. As pessoas colaboradoras que se sentem motivadas dentro de uma empresa:

  1. têm senso de pertencimento;
  2. estabelecem vínculo;
  3. desejam continuar;
  4. almejam construir uma carreira.

Melhora o clima organizacional

Um ambiente em que os colaboradores se sentem motivados, prevalece uma atmosfera positiva e saudável. As pessoas têm prazer em trabalhar juntas, colaborando entre si para garantir entregas de qualidade que estejam alinhadas com os objetivos da empresa — o que favorece o crescimento do negócio e, consequentemente, dos profissionais.

Proporciona o crescimento pessoal

Uma pessoa colaboradora motivada foca na realização, ou seja, nos pontos positivos de tudo o que ele realiza na vida. Seja no campo pessoal ou profissional, ainda que existam contratempos, um indivíduo motivado age e reage com otimismo perante as adversidades.

Melhora o trabalho em equipe

O senso colaborativo é característico das pessoas motivadas, que gostam de compartilhar e trocar experiências com os colegas de trabalho. Cada um, em suas aspirações, busca mecanismos internos para cumprir a rotina e se une ao outro para um ambiente mais produtivo.

Diminui o tempo gasto na execução das tarefas

A procrastinação pode ser uma característica das pessoas desmotivadas e que compromete a produtividade. Logo, quando motivadas, as equipes são mais ágeis e dinâmicas, focando nas atividades para atender os prazos pré-definidos.

Quais são as 6 boas práticas para aumentar a motivação no trabalho?

Agora que você já entende a importância da motivação no trabalho, confira algumas boas práticas para melhorar o ânimo das pessoas colaboradoras. Veja 6 dicas para implementar na sua empresa:

1. Considere o perfil comportamental ao delegar funções

As pessoas diferem entre si, e podemos conhecê-las melhor com análises de perfil comportamental. Nelas, passamos a entender as tendências de comportamento das pessoas, enxergando qual é a melhor forma de as ajudar no trabalho.

Se identificamos que uma pessoa é comunicadora, deixá-la próxima a planilhas e longe dos clientes não será a melhor forma de motivá-la. É melhor que ela esteja na linha de frente das vendas, trabalhando em grupo ou treinando as equipes, por exemplo.

2. Ofereça feedbacks constantes

    Os feedbacks também são uma ótima ferramenta para motivar pessoas. De início, podemos usar os retornos positivos sobre o trabalho para atender a necessidades superiores. Por exemplo, se o líder se mostrar grato pelo bom trabalho, o talento se sentirá reconhecido e terá mais autoestima.

    Por outro lado, podemos incentivar a melhoria com metas e caminhos claros. Em vez de oferecer apenas uma avaliação de desempenho negativa, um feedback completo pode despertar a motivação com indicações de pontos de melhoria, orientações sobre o trabalho e ofertas de capacitação.

    O valor do feedback está relacionado ao cuidado e atenção. É uma forma de demonstrar, por ações, que a empresa deseja o crescimento da pessoa colaboradora, que o profissional não será descartado com uma demissão imprevisível e que há oportunidades para melhorar, entre outros ganhos.

    3. Invista em treinamento e desenvolvimento

      Estar preparado para o desafio é outra condição relevante para a motivação da pessoa colaboradora. Se não estiver capacitada, a tendência é iniciar um ciclo negativo: o resultado ruim frustra o talento, baixa sua moral, portanto, aumenta as chances de novos resultados ruins.

      Quando a empresa investe em qualificação, o retorno vai muito além da técnica e qualidade do trabalho, que são importantes. Deixamos as pessoas mais motivadas a encarar os desafios, e os resultados positivos reforçam a motivação no trabalho.

      4. Forme grandes lideranças na sua empresa

        As lideranças estão próximas às pessoas colaboradoras e exercem grande influência para que a equipe esteja motivada. É importante, nesse sentido, investir em processos de formação e capacitação desses profissionais.

        Por meio da observação e escuta, por exemplo, a pessoa líder pode ser a primeira a diagnosticar os estados de ânimo no time. Aliás, se for eficiente em estabelecer relações de confiança, as pessoas podem estar mais dispostas a conversarem sobre as suas dificuldades e insatisfações.

        Uma liderança que sabe encorajar e sensibilizar as equipes, em vez de apenas impor suas decisões, também faz a diferença. Sem contar que, geralmente, o gestor da equipe é quem fica responsável pelos feedbacks.

        Por fim, a liderança fará o gerenciamento do desempenho. Algumas ações importantes para a motivação no trabalho, que passam por ela, são:

        • definir metas;
        • delegar tarefas;
        • orientar o trabalho;
        • tratar a todos com justiça.

        5. Crie planos de carreira

          A pessoa colaboradora estará mais motivada quando o trabalho tem um propósito. E, nesse ponto, os planos de carreira são importantes, porque colocam as responsabilidades cotidianas como um meio para que o profissional alcance objetivos individuais.

          O plano de carreira deve estar associado a uma boa gestão de benefícios. Ao ser promovido, o(a) colaborador(a) deve sentir a diferença em termos de reconhecimento e valorização, e não apenas ter um aumento de responsabilidades, por exemplo.

          Lembre-se também de que há diferentes modelos de planos de carreira, como a carreira em Y e em W, assim, entenda quais são as características dos profissionais.

          Por exemplo, se uma pessoa tem perfil mais generalista, a tendência é uma adaptação melhor a cargos de gestão, já um especialista pode estar mais interessado em ser um analista sênior, com cada vez mais conhecimento técnico.

          6. Ofereça um ambiente saudável para se trabalhar

            Para fechar, o ambiente de trabalho deve ser uma prioridade dos gestores. A influência do contexto sobre a motivação no trabalho acontece em diferentes aspectos:

            • organização e limpeza;
            • experiência vivenciada;
            • jornada de trabalho;
            • relações interpessoais;
            • tratamento oferecido pelos líderes;
            • equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.

            Como é possível manter os colaboradores motivados no home office?

            A pandemia da Covid-19 transformou drasticamente o mercado de trabalho e instaurou novos formatos, um deles, o home office. O que era tendência se tornou uma realidade rápido demais, obrigando as organizações a buscarem meios de adequar o negócio.

            Nesse contexto, além de ajustar os processos e atividades para execução à distância, a empresa precisa se preocupar com o relacionamento. As lideranças têm um papel fundamental, de se manterem próximas das equipes, priorizando uma comunicação regular e transparente.

            Também é necessário criar momentos de integração entre as pessoas, para que elas se relacionem e, consequentemente, tenham o sentimento de união, pertencimento e troquem experiências.

            Como não será possível acompanhar de perto o trabalho de cada pessoa colaboradora, é preciso se mostrar disponível, fortalecer a confiança e estimular a autogestão. Quanto mais as equipes se sentirem seguras, mais motivadas e proativas em suas funções.

            Pensando na motivação intrínseca e extrínseca, a organização pode criar meios de fazer uma gestão assertiva e motivar as equipes remotas. Confira algumas ações que podem ser efetivas:

            Ter um canal institucional de comunicação

            Uma comunicação clara e efetiva é essencial em qualquer tipo de ambiente de trabalho e no home office se faz imprescindível. Manter um canal institucional ativo e disponível para as equipes fomenta o diálogo e mantém as relações, ainda que no ambiente on-line.

            Dar feedbacks de incentivo

            Os feedbacks são importantes instrumentos de motivação, que permitem ao colaborador refletir sobre o que pode ser melhorado em seu desempenho.

            Falar sobre os resultados individuais e coletivos, o que a liderança espera de cada colaborador e quais os pontos de melhorias, faz o time perceber que o trabalho é acompanhado e visto, mesmo à distância.

            Atentar-se ao comportamento dos colaboradores

            Mesmo on-line é possível identificar focos de desmotivação e agir para evitar que se tornem problemas graves e difíceis de conter à distância.

            Muitas empresas estão ainda se adequando a esse formato, o que pode causar insegurança e medo nas pessoas colaboradoras, o que deve ser trabalhado pela liderança, junto com o RH, a fim de minimizar os efeitos dessa nova realidade.

            Reconhecimento‍

            O reconhecimento dos esforços, seja por meio de elogios ou incentivos financeiros, como bonificação ou premiação, é importante para dizer aos colaboradores que eles continuam sendo o bem mais precioso da empresa, não importa se atuam no ambiente físico ou on-line.

            Mais uma vez, as pessoas colaboradoras que se sentem pertencentes e valorizadas são motivadas e se dedicam a entregar excelência. Com isso, a liderança não precisa estabelecer regras rígidas ou cobrar insistentemente a execução das tarefas, pois a própria equipe, autogerenciada, tratará de cumprir suas atividades, por satisfação e não por se sentirem obrigadas.

            Promover a motivação no trabalho é um desafio contínuo que exige da organização, gestores, lideranças e RH uma atuação conjunta para buscar melhorias. Embora os colaboradores sejam foco principal, muitos aspectos e fatores são como fio condutor de um estado a outro.

            A análise de quais pontos precisam ser melhorados pode ser feita com a pesquisa de clima organizacional. Essa avaliação faz parte da Jornada de Certificação do GPTW, que tem o objetivo de melhorar as práticas de gestão de pessoas e reconhecer os excelentes lugares para trabalhar.

            Com a avaliação do clima, você saberá quais são as condições com impacto positivo e negativo no estado de ânimo das equipes. Isso porque a pesquisa usa a percepção das pessoas colaboradoras para entender a qualidade do ambiente.

            Se, por exemplo, os benefícios não são atraentes, as lideranças são pouco eficazes ou o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional não é respeitado, o sintoma aparece nos resultados da pesquisa de clima.

            Assim, você terá um direcionamento claro para promover as transformações com impacto de longo prazo na motivação no trabalho. Essas, como visto, estão relacionadas às condições do ambiente e são mais importantes que as ações pontuais para levantar o ânimo das equipes.

            Conheça a Jornada de Certificação e entenda as soluções do GPTW para transformar a sua empresa em um excelente lugar para trabalhar!

            Deixe um comentário

            O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

            Conteúdos Relacionados

            Assine a newsletter do GPTW

            e fique por dentro das nossas novidades

            Inscreva-se