Por: Caroline Maffezzolli

Diretora de Marketing Digital e Vendas na GPTW

Por: Caroline Maffezzolli

Diretora de Marketing Digital e Vendas na GPTW

5 julho, 2022 • 2:57

A visão holística é a capacidade de enxergar o quadro geral da empresa. É quando olhamos para o sistema, que é a organização, e não focamos em seus elementos, mas no todo. Assim, dando mais efetividade à ideia de parceria entre colaborador e empresa.

Para entender os benefícios e saber como aplicar esta abordagem na gestão de pessoas, continue a leitura deste conteúdo. Preparamos um guia para entender o RH holístico!

O que é RH Holístico?

O RH holístico é caracterizado por enxergar a pessoa e os papéis que ela exerce por completo. Portanto, passamos a satisfazer diversas necessidades humanas, o que terá retornos em termos de lealdade, engajamento e produtividade. Porém, o foco não é somente nos funcionários. 

Esse processo também se preocupa em gerar valor para todos os stakeholders, principalmente os que estão mais diretamente ligados à organização: acionistas e empresários, lideranças e colaboradores.

Não custa reforçar que essa visão holística é aderente ao posicionamento dos colaboradores como stakeholders. Colaboradores investem e ampliam seus investimentos na empresa conforme têm suas necessidades atendidas.

E, ao enxergarmos a integralidade, e não apenas parte dessas necessidades, conseguimos pessoas mais engajadas e dispostas no ambiente de trabalho.

Muitas organizações tiveram esse olhar durante a pandemia. Ao se preocuparem com a saúde das pessoas, e não apenas com o resultado de curto prazo, as empresas passaram a enxergar seres humanos em seu conjunto.

Qual é a importância da visão holística para as organizações?

O olhar para a pessoa é um investimento no próprio sucesso da organização. As diferentes dimensões da vida interagem entre si, uma afetando os resultados da outra. Trabalho, estudo, qualidade de vida, relações familiares: cada um desses aspectos pode afetar o valor agregado para o negócio.

Imagine, por exemplo, que um colaborador está próximo de uma situação de burnout. Se a liderança olhar além dos resultados do trabalho — tarefas, vendas, unidades produzidas etc. —, é possível que o colaborador receba o apoio necessário e restabeleça a sua produtividade.

Perceba que, ao cuidar da dimensão da qualidade de vida e bem-estar, o resultado repercute na dimensão de negócios, com o colaborador podendo realizar o máximo do seu potencial.

Portanto, ao ter uma visão holística, o RH trabalhará com foco em soluções e resultados, gerando valor tanto para pessoas como para a empresa.

Quais são os benefícios do RH holístico?

O retorno do investimento em enxergar a “pessoa”, e não apenas o “funcionário” ou “funcionária” pode ser visto em diferentes benefícios. Separamos alguns deles para que você entenda as vantagens da visão holística.

Aumentar a produtividade e alcançar melhores resultados

Pessoas saudáveis e satisfeitas serão mais produtivas em suas atividades. Haverá motivos para se esforçarem ao máximo e contribuir para o sucesso da organização. Afinal, à medida que o colaborador faz isso, a organização retribui com benefícios e cuidado com as necessidades humanas.

A confiança de que a empresa busca o melhor para as pessoas é tão importante quanto metas, métodos de trabalho e outras formas de organização. É como a matéria-prima da motivação no trabalho.

Ter uma visão mais equilibrada dos elementos do negócio

A visão holística coloca questões importantes sobre o papel dos diversos elementos do negócio em relação ao conjunto. Assim, conquistamos um olhar mais equilibrado entre estratégico, operacional, tecnologia e pessoas.

Aliás, a convivência entre tecnologia e pessoas é cada vez mais comum. E, com a visão holística, aquilo que poderia ser uma ameaça para os indivíduos, pode otimizar o seu trabalho.

É o caso de quando os colaboradores passam a assumir tarefas mais ligadas à comunicação interpessoal ou a criatividade, por exemplo, e deixando que a tecnologia seja a responsável pelo trabalho repetitivo. Faz parte da visão holística entender esses papéis e alocar o esforço das pessoas em áreas em que ele é mais relevante.

Promover a permanência de talentos na empresa

O RH holístico busca a satisfação das necessidades dos colaboradores e colaboradoras, implementando uma proposta de valor para o funcionário muito mais adequada para atração e permanência de talentos. Hoje, sabemos que um bom EVP vai muito além da remuneração, alcançando:

  • perspectiva de crescimento;
  • qualidade de vida;
  • estabilidade;
  • alinhamento de valores.

A visão holística também direciona o RH para essas questões, que melhoram o ambiente de trabalho e fazem as pessoas ansiarem trabalhar na empresa.

Como implementar essa visão no departamento?

Agora que você entende a importância da visão holística, podemos sugerir algumas mudanças para colocar o conceito em prática. Confira 4 dicas!

Faça uma análise geral da gestão de pessoas

A visão do conjunto de práticas de gestão de pessoas pode ser obtida pela pesquisa de clima organizacional. Nela, escutamos os colaboradores sobre como é trabalhar na empresa, identificando quais são os pontos fortes e de melhoria.

O ponto de partida é realizar um diagnóstico, entendendo em que estágio a empresa está em relação à gestão de pessoas. Há diferentes mecanismos para fazer isso.

Ainda, existe a Pesquisa do Great Place to Work®, que avalia a experiência das pessoas que trabalham na empresa a partir de cinco dimensões:

  • orgulho;
  • respeito;
  • credibilidade;
  • imparcialidade;
  • camaradagem.

Também há o eNPS. Esse indicador mensura a satisfação e lealdade dos colaboradores, questionando se eles indicariam a organização para um amigo ou familiar.

Outro mecanismo é coletar feedbacks e informações junto às equipes. A avaliação de desempenho do líder é um bom começo, pois permite mensurar se quem está à frente tem uma visão holística sobre as pessoas. Aliás, é fundamental entender em que estágio de liderança estão esses profissionais, que pode ser encontrado na Pesquisa GPTW.

Entenda a cultura organizacional e como todos se relacionam na empresa

A cultura da empresa é outro quesito a ser avaliado com cuidado, especialmente para saber se ela reflete a preocupação com as pessoas. Nesse sentido, é indispensável analisar não apenas os valores organizacionais presentes no discurso da organização, mas as práticas difundidas no dia a dia.

Essa avaliação pode ser realizada com o benchmarking. Isto é, a organização identifica empresas que tiveram um histórico de sucesso nos resultados que ela pretende obter, aprende sobre suas práticas e cria modelos de desenvolvimento.

Os modelos servem de metas a serem atingidas. Se, por exemplo, identificamos que as melhores organizações reconhecem os seus colaboradores, “reconhecer” torna-se um modelo a ser seguido internamente. Logo, buscaremos práticas adaptadas a nossa realidade para concretizar essa meta.

Um excelente benchmarking são os pilares for all, antigas práticas culturais, do GPTW, que se baseiam nas ações das empresas mais bem avaliadas entre as melhores organizações para se trabalhar.

Estude os concorrentes

Os concorrentes são uma boa fonte de informação para promover mudanças, pois geralmente enfrentam desafios similares aos nossos. Por isso, é imprescindível estudar o que está sendo priorizado “no outro lado do muro”, adaptando-se para sair na frente.

A visão holística enxerga a organização também como parte de um ecossistema de negócios. Por isso, precisamos estar conscientes do que acontece no ambiente externo, a fim de definir nossas estratégias, inclusive, para a gestão de pessoas.

Implante uma cultura de dados para basear decisões

Por fim, para ter uma visão holística, precisamos saber o que está acontecendo e conhecer as pessoas. A análise de dados, nesse sentido, é indispensável, usando-se de estatísticas para esclarecer cenários, levantar hipóteses, validar teses, entre outras soluções.

A People Analytics se destaca. Com essa metodologia, aplicamos a análise de dados para conhecer profundamente nossos colaboradores: desempenho, personalidades, objetivos, satisfação, condições de trabalho etc.

Em síntese, é mais fácil concretizar a visão holística quando conseguimos coletar dados e transformá-los em conhecimento. Afinal, teremos informações mais confiáveis sobre a realidade da empresa, indo além da percepção individual ou da nossa equipe.

O GPTW pode ajudar tanto com soluções específicas para cada um dos pontos levantados (pesquisa de clima e benchmarking, por exemplo), como com o diagnóstico organizacional. Nesse segundo, haverá a avaliação integral da empresa:

  • pesquisa de clima organizacional;
  • auditoria de cultura (culture audit);
  • comparação com o benchmarking das melhores organizações;
  • estágios da liderança da empresa;
  • índice de velocidade de inovação da empresa (IVR);
  • pesquisa personalizada.

É a forma de enxergar a gestão de pessoas como um todo, trazendo a visão holística do RH e identificando os pontos de melhoria. Além disso, os consultores do GPTW trabalham em parceria com a sua empresa para criar planos de ação e implementar medidas corretivas.

Sendo assim, você terá todo o suporte para implementar a visão holística e satisfazer amplamente as necessidades das pessoas. E os reflexos dessas mudanças vão repercutir em resultados para a organização, como engajamento, produtividade e permanência de talentos.

Conheça as soluções do GPTW para sua empresa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdos Relacionados

Assine a newsletter do GPTW

e fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se